sábado, 8 de agosto de 2009

Circuito Mundial: Poliana PRATA, BRONZE para Ana Marcela e Alan do Carmo

O Brasil segue no topo do ranking, tanto no masculino como no feminino, após a quarta etapa do FINA 10km Marathon Swimming World Cup, realizado hoje (dia 8/8) em Varna, na Bulgária.
Poliana ficou em segundo lugar com 2h16m06s64 e Ana Marcela em terceiro com 2h16m07s57 e a grande campeã foi a russa Larissa Ilchenko 2h16m05s54.
No masculino, Allan ficou em terceiro com 2h01m38s76, na frente dele ficaram o campeão da prova, o alemão Thomas Lurz com 2h01m31s54 e o segundo colocado o russo Vladimir Dyatchin 2h01s37s36.
A próxima etapa do circuito será na França, em Lake Annecy, no dia 12 deste mês. A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos está enviando Poliana Okimoto, Ana Marcela Cunha e Allan do Carmo, que estão entre os cinco primeiros do ranking mundial, para todas as etapas do Circuito Mundial de 2009. A participação dos atletas acontece com recursos dos Correios e da Lei Agnelo/Piva. O ranking da FINA nos 10km, após 04 etapas está asssim:
Feminino
Poliana Okimoto (Brasil) 56 pontos
Ana Marcela (Brasil) 50 pontos
Angela Maurer (Alemanha) 40 pontos
Masculino
Alan do Carmo (Brasil) 46 pontos
Thomas Lurz (Alemanha) 40 pontos
Petar Stoychev (Bulgária) 24 pontos
É O BRASIL FAZENDO BONITO NAS ÁGUAS ABERTAS EM 2009!
FORÇA BRASIL!!!

2 comentários:

  1. Alfredo Machado - (Natal / RN)8 de agosto de 2009 21:34

    Parabéns à Poliana, Ana Marcela e Alan do Carmo pelos excelentes resultados nas Maratonas Aquáticas.

    ResponderExcluir
  2. ALFREDO GUERRA MACHADO - Nadador Master / Natal - RN14 de agosto de 2009 01:58

    Parabéns à Poliana PRATA, BRONZE para Ana Marcela e Alan do Carmo pelos excelentes resultados na quarta etapa do FINA 10km Marathon Swimming World Cup, realizado hoje (dia 8/8) em Varna, na Bulgária.

    Aproveito a oportunidade para anexar texto que trata ÁGUAS ABERTAS VERSUS NATAÇÃO DE PISCINA, numa entrevista com Ana Marcela.
    Alfredo Guerra Machado
    Nadador Máster – Natal / RN

    ==========================================

    ÁGUAS ABERTAS VERSUS NATAÇÃO DE PISCINA

    Alex Pussieldi
    Publicado em 08/11/2006

    A decisão da nadadora baiana Ana Marcela Cunha em “oficializar” a sua preferência pelas águas abertas, deixando a natação de piscina em segundo plano, gerou uma discussão na nossa comunidade aquática. Entretanto, a Best Swimming foi fazer uma pesquisa e encontrou diversos fatores técnicos e históricos que comprovam que a combinação dos dois esportes não tem sido muito positiva pelos atletas de alto nível de ambas modalidades.

    Não é só Ana Marcela Cunha que optou pelas águas abertas em detrimento da natação de piscina. Ídolos da piscina nacional como Luiz Lima e Poliana Okimoto não escondem que as águas abertas passaram a ser suas prioridades desde o ano passado. Outros nadadores de águas abertas do Brasil já nem competem mais nas provas de piscina. Casos de Fábio Lima, Luis Eduardo Oliveira, Pamela Engel, Carlos Eduardo Pavão, Guilherme Bier, entre outros.

    Os super campeões do Circuito Mundial de Águas Abertas nem aparecem nas competições de piscina. Britta Kamrau da Alemanha e Peter Stoychev da Bulgária não disputam eventos nacionais ou internacionais pelos seus países. Neste meio isto é quase que geral. A exceção talvez seja o campeão mundial dos 5 e 10 quilômetros do último Mundial em Nápoles na Itália. O alemão Thomas Lurz além de se destacar nas provas de águas abertas também faz parte da Seleção Nacional da Alemanha nas provas de piscina. Ele venceu o último Campeonato Alemão na prova dos 1500 metros nado livre com um expressivo 15:00:90. Entretanto, Thomas sofreu com a combinação dos dois esportes. No último Campeonato Europeu disputado em julho passado em Budapeste, ele estava balizado com o 3o tempo dos 1500. Antes disso, venceu os 5 e os 10 quilômetros na prova de águas abertas. Descansou 7 dias e foi para a disputa de piscina. Nadou mal, piorou 17 segundos e terminou em 11o lugar nem chegando as finais.

    O treinador Carlos Rogério Arapiraca é uma das maiores autoridades entre os técnicos das águas abertas do Brasil. Arapiraca vive uma situação interessante, pois seu filho, Luis Rogério Arapiraca é o melhor fundista do país na atualidade. Por experiência própria, Arapiraca já constatou que o estilo do seu atleta/filho se altera quando pratica em águas abertas ou até mesmo participa de algumas provas. Desde esta constatação, Luis Rogério tem treinado e competido apenas em piscina.

    As diferenças entre as águas abertas e piscina, começam na densidade da água. A densidade normal da água é de 1 grama por mililitro. Esta densidade é alterada com mudanças de temperatura, pressão, assim como constituição da água. Ou seja, água fria e salgada tem maior densidade do que a água normal. Esta diferença faz importantes alterações na posição do nado do atleta e até mesmo oferece diferentes reações para diferentes constituições físicas. Atletas mais gordos se posicionam melhor na água salgada do que na água doce e por aí vai.

    Este artigo serviu apenas para mostrar que a decisão de Ana Marcela Cunha pode ter sido uma decisão muito prematura para uma atleta de apenas 14 anos e com grande futuro tanto nas provas de piscina como nas águas abertas. Entretanto, pelo lado científico e em nível de resultados internacionais a decisão foi extremamente ponderada e inteligente.

    ResponderExcluir